Trabalho de Estúdio (Studio Work)

Uma das maiores vantagens de estudar na Berklee é o número de caminhos que o estudante pode escolher após completar seu primeiro semestre. A declaração do curso determina as aulas que cada aluno deve completar para graduar. Hoje discutirei o curso de Music Production & Engineering (Produção e Engenharia Musical).

O departamento de Produção e Engenharia Musical possui 13 unidades de produção profissional, que oferece capacidade de gravação multitrack digital e analógico,mix-down automatizado, edição de áudio digital, pós-produção de vídeo, mixagem surround multicanal 5.1 e equipamentos de processamento completo do sinal.

A mais recente adição ao complexo de estúdios é uma sala de controle com 48 canais ligada à 1.200 assentos no Berklee Performance Center. Este estúdio oferece capacidade de gravação de apresentações ao vivo. Nestes estúdios os alunos têm praticamente 24 horas de acesso disponível a estações de áudio digital Digidesign Pro Tools, gravadores de CD e formatos analógicos. Permanecendo no assunto de trabalho 24 horas, explicarei uma das maneiras como os cursos de MP&E e Performance se entrelaçam.

Sendo um aluno de Performance eu tenho a chance de trabalhar nos estúdios da Berklee constantemente. Sejam estes projetos curriculares ou não, toda vez que eu recebo uma ligação ou e-mail oferecendo uma chance de gravar nos estúdios eu aceito. Fazer um bom trabalho no estúdio requer bastante concentração e experiência, principalmente quando tenho que lidar com um estilo que não me é familiar.

Na madrugada do último domingo eu toquei guitarra no projeto de um bom amigo meu, João Saboia. O projeto consistia em gravar um grupo tocando ao vivo. A ideia era analisar a qualidade final da música, o mix e o arranjo. A musica escolhida foi “Noite de Oxalá” do artista brasileiro Thiago Thiago de Mello. Com um arranjo feito pelo próprio produtor João, fomos capazes de gravar vários takes até que ele estivesse satisfeito com o resultado.

A sessão ocorreu de 2 até as 6 da madrugada. Havia 7 músicos presentes além do produtor e do engenheiro de som. Cada sessão de 4 horas acontece na seguinte ordem: setup, gravação e tear down.
No setup, o produtor posiciona os instrumentos e os microfones da maneira que ele acredita que é a melhor, considerando que a banda deve possuir pelo menos algum contato visual entre si e que alguns instrumentos como a bateria, são mais altos e devem ser isolados de modo a não intereferir com a captação dos outros instrumentos.

Na gravação, o produtor faz com que a banda toque a musica consecutivamente até que ele tenha conseguido o som que ele queria. As tentativas são chamadas de takes.
O tear down basicamente consiste em desmontar o estúdio e colocar tudo de volta em seu devido lugar. Enrolar cabos, mover amplificadores, contar microfones e desocupar a sala antes que a sessão oficialmente termine, nesse caso as 6 da manhã.

One thought on “Trabalho de Estúdio (Studio Work)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>